Estrabismo pode acontecer no adulto?

Ambliopia. O que é e como tratar?
25 de junho de 2018
Entendendo a visão dupla
17 de julho de 2018

estrabismo_adulto_banner

Estrabismo em adultos – Recebo muitas perguntas se o estrabismo pode acontecer no adulto e quais são as diferenças entre casos em adultos e crianças.

A principal diferença é que o estrabismo que se inicia na infância muitas vezes leva ao aparecimento de ambliopia. Se não for adequadamente tratada pode acarretar baixa visão em um dos olhos por toda a vida.

Já o estrabismo que se inicia na idade adulta não compromete a acuidade visual. Porém, na maioria dos casos, interfere muito na qualidade da visão pois há o aparecimento de visão dupla (diplopia).

Além da diplopia, ao examinar um adulto com estrabismo, o médico irá tentar descobrir se o estrabismo é consequência de alguma doença sistêmica ou se seu aparecimento tem apenas origem ocular.

Muitas vezes são solicitados exames de imagem, tanto do crânio como da órbita, além de exames laboratoriais para tentar encontrar uma causa para o desvio.

Algumas causas comuns são paralisias de nervos cranianos decorrentes de doenças como o diabetes, orbitopatia de Graves (decorrente de hipertireoidismo) e miastenia gravis.

O tratamento pode ser feito com óculos prismáticos para alívio da diplopia.

Esse tratamento é recomendado nos casos em que o desvio é pequeno e não necessita cirurgia. Também pode ser feito através de cirurgia para correção do estrabismo.

Nos casos em que a cirurgia está indicada, o sucesso irá depender da causa. Alguns casos têm excelente prognóstico, outros são mais complicados e muitas vezes podem precisar de mais de uma cirurgia.

Independentemente da idade, se o paciente tiver condições clinicas, se houver indicação cirúrgica e desejar o procedimento, ele poderá ser realizado.

Estrabismo e auto estima

O preconceito contra crianças estrábicas aparece já em torno dos seis anos. A criança estrábica é totalmente discriminada. Ela tem dificuldade de te fitar nos olhos. É muito retraída.

Os efeitos desse preconceito podem se prolongar até a fase adulta, abalando muito a auto estima da pessoa estrábica. Colocar o cabelo na frente dos olhos e se esconder atrás dos óculos são sinais comuns de que a auto estima da pessoa estrábica está abalada. Você não precisa disso!

Se você sente que o estrabismo afeta a sua auto estima, converse com seu médico, participe de grupos sobre Estrabismo (nas redes sociais existem muitos) e, se sentir necessidade, procure a ajuda de um especialista em saúde mental.

A auto aceitação é algo que se constrói a duras penas, é um processo lento. Dê o primeiro passo: reflita se você está chateado por realmente existir algo ou se é por uma pressão preconceituosa da sociedade. Pare de colocar defeito onde não tem. Comece a admirar o que você tem =) e pare de colocar defeito onde não tem. Se aceite da forma que você é!

Lembre-se: o estrabismo não define a pessoa! Ele tem tratamento! Não desista nunca de seus sonhos!

3 Comentários

  1. Roberto disse:

    Olá sou o Roberto tenho 32 anos acredito ter uma boa saúde não fumante, tenho estrabismo pra fora, não sinto nenhum problema de visão apesar disso. Gostaria da correção por fatores estéticos.
    Gostaria de saber como é feita essa cirurgia, o tempo de recuperação e o custo aproximado de todo o processo por favor.
    Aguardo retorno
    att Roberto de Souza.

  2. […] sendo feita pelo cirurgião.  Caso você tenha alguma dúvida, confira o post que fizemos sobre estrabismo em adultos.  ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ A cirurgia de estrabismo é realizada alterando a posição dos […]

  3. […] sendo feita pelo cirurgião.  Caso você tenha alguma dúvida, confira o post que fizemos sobre estrabismo em adultos.  ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ A cirurgia de estrabismo é realizada alterando a posição dos […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *