Quando uma criança precisa usar óculos?

Como escolher as lentes dos meus óculos?
26 de julho de 2016
Óculos para tratar estrabismo
18 de junho de 2018

header_post_andrea_muller

Muitos pais ficam em dúvida sobre quando uma criança precisa usar óculos.

Primeiro é importante saber que nas crianças até 7 anos ocorre o desenvolvimento córtico – visual, ou seja, a ligação entre o olho e o cérebro está sendo formada. Qualquer alteração nesta faixa etária pode causar consequências para o resto da vida, pois a não estimulação correta da visão pode levar ao que chamamos de ambliopia (olho preguiçoso); para saber mais sobre ambliopia clique nesse link . Assim, graus mais elevados do que o esperado para a faixa etária e diferença significativa de grau entre um olho e outro são algumas das causas da prescrição de óculos para crianças.

Erro refracional é o nome técnico para o popular “grau do olho”. Um indivíduo pode ter miopia, hipermetropia, astigmatismo ou não ter nenhum erro refracional e ser então emétrope. Clique aqui para entender melhor.

Ao contrário do que muitos pensam as crianças não são emétropes. É esperado que um bebê nasça com hipermetropia e conforme seu desenvolvimento e consequente crescimento do globo ocular essa hipermetropia diminua e chegue a um grau desprezível na vida adulta. Processo que chamamos de emetropização, e que sofre influência de fatores genéticos e comportamentais. E é ele quem vai definir o grau final dos olhos.

Assim uma criança deve ter hipermetropia. É completamente normal para a idade, se dentro de valores esperados essa criança não terá dificuldade para enxergar, porque o olho da criança tem grande capacidade de acomodação. Para se ter uma idéia uma criança de 2 anos com 4 graus de hipermetropia, sem queixas e sem doença ocular, não irá necessitar de óculos. Pelo mesmo motivo, muitas vezes crianças que não apresentam dificuldade para enxergar podem ter erros refracionais acima do esperado sem sintoma algum, ou em alguns casos apresentarem cefaleia – outra causa de prescrição de óculos em crianças. Existem tabelas que orientam o médico sobre a partir de que grau, nas diferenças faixas etárias, os óculos devem ser prescritos.

Agora, se seu filho tem estrabismo, tudo isso muda. O estrabismo pode ter um componente refracional, ou seja, sofrer influência pelo uso dos óculos. Algumas formas de estrabismo inclusive resolvem apenas com o uso dos óculos. A diferença principal é que quando a criança tem estrabismo um pequeno grau de hipermetropia já é prescrito no caso de estrabismos convergentes. Nos estrabismo divergentes, correção de miopia e astigmatismo ganham maior importância. Mas nem todo estrabismo vai precisar de óculos, tudo vai depender do tipo de estrabismo e do erro refracional.

Assim, existem muitas condições nas quaisuma criança precisa usar óculos. E estas podem ser diferentes das de um adulto, porque na criança o olho e a visão estão em formação. É por essa grande variedade de fatores que crianças com problemas aparentemente parecidos podem ter condutas diferentes.

1 Comentário

  1. […] aos sinais e procurem um Oftalmopediatra, para que seja feito devido diagnóstico. Saiba mais aqui. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *