Por causa da ambliopia, o desenvolvimento visual de um ou de ambos os olhos não ocorre corretamente. Sendo a causa mais comum de baixa visão na infância.

A ambliopia é classificada em 3 tipos, dependendo da causa. Uma mesma criança pode ter mais de um tipo de ambliopia.

Ambliopia estrabismica - ocorre devido a presença de estrabismo. O cérebro “esquece” olho que esta mais frequentemente desviado e desenvolve apenas o olho preferido.

Ambliopia refracional -, ocorre quando há uma grande diferença de grau, entre um olho e outro. O cérebro então escolhe o olho com melhor visão para desenvolver, e o olho com menor visão não recebe estímulo suficiente para seu desenvolvimento.

Ambliopia por privação -, ocorre quando existe uma privação para formar a imagem na retina. As causas mais comuns são ptose palpebral (pálpebra caída) e catarata congênita. É o tipo mais grave de ambliopia.

O tratamento consiste em eliminar a privação (nos casos de ambliopia por privação); prescrição de óculos; e uso de oclusão tampão ocular).

Quanto antes for iniciado o tratamento melhor será o resultado. O ideal é que se inicie antes dos 2 anos, preferencialmente no máximo até 4 anos. O tratamento após os 7 anos tem baixo resultado, mas deve ser tentado até os 14 anos.

A ambliopia quando tratada precocemente apresenta bons resultados, com muitas crianças apresentando desenvolvimento normal da visão.

Por isso é tão importante o exame oftalmológico precoce, só ele pode detectar a ambliopia, e quanto mais precoce o tratamento melhores são os resultados.

Dra. Andrea Greco Muller

Atendemos crianças, adultos e idosos. E a cada um oferecemos um olhar focado às suas necessidades diárias.

Durante a consulta realizamos exames de acuidade visual e refração (testamos o quanto você enxerga e qual será, caso necessário, o grau dos óculos); teste ortóptico (avaliar se o paciente tem algum desvio ocular ou insuficiência de convergência); tonometria de aplanação (medida da pressão ocular) e fundo de olho.

PERFIL COMPLETO